Imagem do artigo

Como aproveitar o novo prazo de entrega do IR

Giovanna Baseotto
Escrito por Giovanna Baseotto
Nota dos leitores
para este artigo:
10

Prazo para preenchimento e transmissão dos documentos foi postergado para 30 de junho. Mais de 13,3 milhões de declarações já foram entregues

Com o prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) estendido pela Receita Federal até 30 de junho, cerca de um terço dos contribuintes já enviaram a documentação. Segundo a Receita, até o dia 06 de maio, 13,3 milhões de declarações haviam sido entregues, de um total previsto de 32 milhões.

Sobre a prorrogação do prazo de entrega, o secretário da Receita Federal, José Tostes, declarou que foi considerada justamente a situação dos contribuintes que estão confinados em casa e com recibos médicos ou declarações de seguradoras nas empresas ou escritórios.

Pontos de atenção!

Mesmo considerando os prazos ainda relativamente tranquilos para a entrega do material, é importante o contribuinte não perder tempo e levantar a documentação o quanto antes – especialmente no caso daqueles que farão a declaração completa. Para a dedução das despesas de dependentes com educação, por exemplo, é preciso checar se o contrato com a instituição de ensino está registrado com o CPF do declarante. O mesmo vale para os boletos das mensalidades.

Ainda no que diz respeito às deduções, para aqueles que pagam planos de saúde, é importante checar qual a participação de cada dependente nesse plano. Se, por exemplo, o valor da parcela é de R$ 2.500 e o plano possui dois beneficiários (marido e mulher), o declarante pode lançar, para fins de dedução, apenas a parte correspondente ao seu CPF – dado que costuma estar discriminado no contrato do plano. Caso seja declarado o “valor cheio” (nesse caso, R$ 2.500 vezes o número de parcelas pagas), há o risco de a pessoa cair na malha fina.

Por conta desses detalhes que podem gerar complicações com a Receita, a orientação é aproveitar esse prazo extra concedido pela receita para ganhar tempo e avaliar com calma os documentos.

Para facilitar o preenchimento e na entrega do Imposto de Renda, uma opção prática e segura é o uso da certificação digital.  A tecnologia permite benefícios como o preenchimento dos dados diretamente no site da Receita – sem necessidade de baixar o programa – e o acesso à declaração pré-preenchida.

O envio da declaração fora do prazo sujeita o contribuinte a uma multa que pode chegar a 20% do imposto devido.

Para mais informações sobre certificação digital, acesse: www.certificadodigital.com.br/

Este artigo lhe foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo:
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

Obrigado pelo seu voto!

Ele será muito importante para nossa avaliação
Usamos cookies para personalizar o conteúdo, adaptar e medir anúncios, além de oferecer uma experiência mais segura a você. Ao continuar a navegação em nosso site, você concorda com o uso dessas informações. Leia nossa Política de Cookies e saiba mais.
×
Assine nossa newsletter | Assine a newsletter e receba as últimas novidades no seu email.