Serasa Certificado Digital - Logo
Compre já seu Certificado
Imagem do artigo

5 dicas para se proteger de golpes com o Pix

Avatar
Escrito por Certificado Digital
Nota dos leitores
para este artigo:
8.7

O sistema de pagamento por PIX revolucionou a forma como as pessoas transacionam dinheiro. Mas, como tudo que envolve dinheiro, é também preciso redobrar a atenção, afinal, junto com os benefícios, também chegaram os golpes.

Com a possibilidade de transferir qualquer valor em horários noturnos e aos finais de semana, muitos criminosos enxergaram nisso uma possibilidade de cometer fraudes contra pessoas e empresas. Nesse sentido, surgiu a necessidade de os usuários se blindarem quanto a esse tipo de problema.

Neste artigo, mostraremos quais são os principais tipos de golpes PIX e como você pode se precaver desses ataques. Continue lendo!

Os principais tipos de golpes PIX

Para começar este conteúdo, mostraremos os principais tipos de golpes com o PIX que podem acontecer. Continue lendo!

  • Falsos funcionários

Nesses casos, o golpista se passa por um funcionário de um banco oferecendo ajuda para cadastrar a chave PIX, alegando a necessidade de realizar algum tipo de teste. Assim, ele induz a vítima a fazer uma transferência que será creditada na conta do golpista.

  • Falso sequestro

O falso sequestro já é um golpe conhecido. Porém, o PIX facilitou o acesso dos criminosos ao dinheiro da vítima. Isso porque a pessoa acaba fazendo a transferência de imediato graças ao susto que leva ao receber a ligação.

  • Golpe do bug

Esse golpe espalha mensagens afirmando que o sistema de PIX está com problemas e que é possível ganhar o dobro do que foi transferido para as chaves aleatórias. Desse modo, a vítima envia dinheiro acreditando nesse golpe e o valor é creditado ao criminoso.

  • Clonagem de WhatsApp

Nesse caso, os golpistas criam uma mensagem no WhatsApp e informam falsamente que são uma empresa com a qual a vítima tem relacionamento e cadastro ativo. A partir desse ponto, é solicitado um código de segurança enviado pelo SMS, afirmando se tratar de uma atualização ou manutenção da plataforma.

A partir desse momento, o criminoso captura o WhatsApp e envia mensagens para seus contatos solicitando uma transferência utilizando o PIX. Contudo, a chave informada aos seus amigos ou parentes é do criminoso, assim todo valor vai para a conta dele.

  • Falha no PIX

Por fim, nós temos o golpe chamado “falha” no PIX. Ele é baseado em uma engenharia social, prometendo recompensas para o usuário. Isso é feito por meio de mensagens em que os golpistas informam que existe uma falha no PIX que pode beneficiar a vítima.

Contudo, para aproveitar essa oportunidade é preciso fazer uma transferência para uma chave específica. Nesse caso, a promessa é de que o valor será devolvido em dobro. Independentemente da situação, o objetivo é apenas um artifício utilizado para levar o usuário a fazer uma transferência com o seu dinheiro.

Como esse é um método prático, os usuários podem executar a transferência como uma forma de impulso, motivados por uma possibilidade de multiplicar seu capital. Geralmente, quando a vítima reflete sobre o que está acontecendo, já fez a transferência e já caiu no golpe.

5 dicas para se proteger dos golpes com o PIX

Agora, mostraremos 5 dicas para se proteger dos golpes utilizando o PIX. Veja quais são elas!

1. Jamais crie chaves PIX fora do ambiente bancário

A primeira dica é nunca criar chaves PIX fora do ambiente bancário. Um problema que aconteceu muito com o surgimento dessa modalidade foram as fraudes que criavam chaves direcionando para contas de outras pessoas.

Portanto, crie suas chaves PIX somente no ambiente bancário. Seja por meio do App ou do Internet Banking.

2. Não siga orientações proferidas por telefone

Outra dica importante é não seguir as orientações recebidas por telefone. Se alguma pessoa ligar para você oferecendo serviços relacionados ao PIX, desligue imediatamente. Os bancos não entram em contato com seus clientes dessa forma.

A maioria dos problemas podem ser resolvidos nos próprios canais de contato da instituição bancária. Em alguns casos, você deverá se dirigir até a agência bancária.

3. Determine contatos favoritos

Outra dica interessante é determinar contatos favoritos e criar certos bloqueios em seu smartphone para transferir valores apenas para essas pessoas. Dessa forma, você se blinda contra eventuais fraudes, além de se proteger do famoso sequestro do PIX.

Ao cadastrar favoritos, não significa que você não poderá mais transferir para valores para outras pessoas. Isso pode ser perfeitamente ajustado e programado. Por exemplo, é possível determinar os horários em que o PIX pode ser utilizado livremente e outros em que ele só funcionará para os favoritos.

4. Crie um limite para transferências

Independentemente da criação de favoritos, você pode utilizar como estratégia a criação de um limite diário, semanal e mensal de transferências. Para que isso seja feito, você precisa analisar a sua necessidade de utilização de recursos em cada período.

Não adianta, por exemplo, definir um limite de R$ 500,00 sendo que você precisa de R$ 1.000,00 em determinados dias da semana. Nesse caso, é importante se planejar e calcular o montante ideal para o seu perfil financeiro.

Ao estabelecer esse limite, você não corre o risco de cometer alguma falha que deixe seu capital a mercê de fraudadores.

5. Acompanhe de perto seu extrato e movimentações

Por fim, é importante acompanhar de perto seu extrato e as movimentações que ocorrem na sua conta. Desse modo, caso encontre algum lançamento estranho é fundamental entrar em contato com a agência bancária. Dependendo do tempo em que a reclamação é feita, o PIX pode ser estornado. Mas, isso demandará análise por parte da agência.

Afinal, os analistas precisarão avaliar se realmente se trata de um golpe. Por isso, essa verificação pode demorar alguns dias para ser concluída.

Como você pode perceber, existem diversos tipos de golpes PIX aos quais você precisa ficar atento. Agora que você os conhece, sempre tenha atenção a eles. Desconfie toda vez que alguém desconhecido entrar em contato com você mencionando algo com relação às suas chaves PIX ou a própria transferência.

Gostou das dicas deste artigo? Então, acesse o nosso blog e conheça mais sobre o trabalho da Serasa Experian e como podemos trazer mais segurança para o seu dia a dia.

Este artigo lhe foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo:
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

Obrigado pelo seu voto!

Ele será muito importante para nossa avaliação
Usamos cookies para personalizar o conteúdo, adaptar e medir anúncios, além de oferecer uma experiência mais segura a você. Ao continuar a navegação em nosso site, você concorda com o uso dessas informações. Leia nossa Política de Cookies e saiba mais.
×
Assine nossa newsletter | Assine a newsletter e receba as últimas novidades no seu email.