Imagem do artigo

Como garantir a Responsabilidade Social Corporativa?

Avatar
Escrito por Certificado Digital
Nota dos leitores
para este artigo:
10

A responsabilidade social corporativa tem se tornado uma questão imediata. Sendo fortemente cobrada das empresas, essa postura ética essencial chega para, além de agradar clientes, parceiros e investidores, também se esforçar em reduzir os impactos das ações das empresas sobre o meio ambiente.

E não é para menos, o tema tem virado uma questão séria no mundo inteiro. Por isso mesmo, esse aspecto é cada vez mais valorizado por investidores dentro do mercado global.

Mas o que significa esse conceito e como colocá-lo em prática? Neste post, falamos mais a respeito do assunto! Continue a leitura e entenda mais!

O que é responsabilidade social corporativa?

A responsabilidade social corporativa é o compromisso contínuo de uma empresa em manter comportamentos éticos, que estejam alinhados com o desenvolvimento econômico e, ao mesmo tempo, ajudem a melhorar a qualidade de vida da sociedade por meio de estratégias e ações relacionadas ao seu ambiente de negócios.

De forma resumida, podemos dizer que é a ética na condução dos negócios, expressa em suas ações de forma duradoura e em longo prazo.

Essa preocupação diz que a empresa está voluntariamente comprometida com o desenvolvimento da sociedade e a preservação do meio ambiente. Isso faz com que elabore estratégias para atender às necessidades dos seus grupos de interesse e mantenha formas de verificação de resultados e de comunicação da eficácia dessas ações.

Além dos seus interesses financeiros, as empresas têm o papel de contribuir para um desenvolvimento econômico sustentável, cuidando de assuntos como direitos humanos, trabalhistas, proteção ambiental etc. Isso se relaciona com vários conceitos e áreas de atuação, incluindo:

  • ações sociais;
  • códigos de condutas;
  • governança;
  • conceito de empresa cidadã;
  • ética empresarial;
  • gestão ambiental;
  • sustentabilidade etc.
Quais os princípios da responsabilidade social corporativa?

A responsabilidade social corporativa segue regras fundamentais que regem o comportamento das empresas e vão ao encontro das expectativas dos clientes e grupos de interesses. São 6 os princípios básicos envolvidos. Conheça-os!

  • Transparência

A transparência indica que a empresa deve dar acesso a informações sobre seu comportamento social, por meio de relatórios direcionados aos seus grupos de interesse, elencando suas ações sociais corporativas e resultados. Essa prática chega para evitar o greenwashing, que era uma maneira para algumas empresas de ostentar uma conduta verde sem realmente se preocupar com ela.

  • Materialidade

A materialidade nos diz que a empresa deve levar em conta as necessidades e expectativas de clientes, sócios e investidores em sua tomada de decisão. Isso deve ocorrer levando em consideração todas as dimensões da responsabilidade social corporativa nas suas atividades e analisando os impactos que elas trazem à sociedade, direta e indiretamente.

  • Verificabilidade

Esse conceito diz que a atuação socialmente responsável de uma empresa deve se submeter a verificações externas, para alcançar credibilidade. Isso pode ser feito por meio de auditorias independentes. Novamente, evitando o greenwashing.

  • Visão ampla

O conceito de sustentabilidade aplicado na empresa deve ser o mais amplo possível, contemplando impactos locais, regionais e globais de suas ações e tendo em mente, inclusive, a herança deixada para as futuras gerações.

  • Melhoria contínua

A responsabilidade social está intimamente ligada à ideia de melhoria contínua, que é essencial para a sobrevivência da empresa em longo prazo. Tal resultado é possibilitado pela relação com o meio ambiente que a instituição estabelece, bem como pelo grupo social em que ela se insere.

  • Natureza social da organização

Também é preciso pensar na visão da natureza social da empresa, e essa visão precisa prevalecer sobre seus aspectos técnicos e econômicos. Uma estratégia sólida de responsabilidade social garante que a empresa está alicerçada sobre sua natureza social e não apenas sobre interesses financeiros.

Qual a importância da responsabilidade social corporativa?

Uma empresa que adota uma postura socialmente responsável tem benefícios incalculáveis, que incluem melhorar sua reputação, aumentar o engajamento dos seus funcionários, atrair mais investidores, aumentar sua credibilidade no mercado e melhorar a satisfação de seus clientes.

Sobretudo em meio a momentos de crise como o que estamos vencendo, a responsabilidade social é essencial, pois compatibiliza as ações da empresa com o que a sociedade espera.

Se você observar ao redor, vai perceber que a sociedade, cada vez mais, avalia atentamente as práticas adotadas pelas empresas, exigindo delas condutas mais responsáveis. As empresas não são mais vistas como meras geradoras de lucro, mas como parte importante da estrutura social.

Por isso, é tendência mundial que as instituições invistam em projetos sociais e adotem posturas mais sensíveis diante dos problemas da comunidade, além de passarem a assumir responsabilidade sobre os impactos que causam ao meio ambiente.

O avanço tecnológico trouxe um aumento de produtividade que fez crescer muito a competitividade entre as empresas. A responsabilidade social é também um poderoso diferencial competitivo para se manter no mercado, já que o consumidor procura por produtos e práticas alinhados à proteção ao meio ambiente e à sociedade.

Como reduzir o impacto ambiental gerado?

No que diz respeito ao meio ambiente, a responsabilidade empresarial se baseia na avaliação de como a empresa interage com o meio que está inserida e na forma como pratica suas atividades.

Uma empresa que tem um modelo de gestão ambiental já está se alinhando à responsabilidade social, pois isso vai interferir na sua tomada de decisão. Pode-se dizer que ela é social e ambientalmente responsável quando vai além das obrigações de respeitar a lei, pagar seus impostos e atender às condições mínimas de segurança e saúde para seus funcionários.

Abaixo, elencamos alguns exemplos de como uma empresa pode estabelecer linhas de trabalho para reduzir o impacto ambiental de suas ações e atuar com responsabilidade social nesse campo. Confira!

  • Usando produtos naturais

Utilizar produtos naturais, biodegradáveis, que não causem danos a nascentes, por exemplo, é uma ferramenta de proteção ambiental extremamente válida.

Hoje, os consumidores dão muito mais atenção à origem dos produtos e matérias-primas que pretendem consumir. Por isso, ao optar por insumos de origem natural e que não agridam o meio-ambiente, a empresa não apenas contribui para a preservação ambiental, mas atrai um público mais consciente e engajado.

  • Promovendo ações de voluntariado

As ações de voluntariado aproximam o público da marca, melhorando a imagem da empresa no mercado. Além disso, têm o potencial de anular eventuais efeitos negativos de ações passadas, pois o voluntariado consegue reverter, em certos aspectos, danos gerais causados ao meio ambiente.

O bom é que as ações de voluntariado podem ser aplicadas em diversos campos, de acordo com a disponibilidade da empresa, e também abrem a possibilidade de engajar as equipes em causas sociais, o que é extremamente recompensador para algumas pessoas.

  • Aderindo a tecnologias sustentáveis

Pensar em tecnologias sustentáveis é reduzir os danos ao meio ambiente. Cada vez que uma empresa opta por um processo que consome menos matéria-prima, ela está preservando fontes naturais.

São exemplos de tecnologias aliadas do meio ambiente:

  • energias renováveis, como a solar, que a cada ano se torna mais barata e procurada;
  • lâmpadas de LED, que reduzem as emissões de dióxido de carbono e têm maior eficiência energética;
  • sistemas de reciclagem e gestão de resíduos, para tratamento das águas residuais e redução dos aterros sanitários.

Entre essas tecnologias, damos um destaque especial ao certificado digital, uma opção de redução de consumo e armazenamento de papel que está intimamente ligada à sustentabilidade. A assinatura eletrônica realizada usando o certificado digital tem validade jurídica e elimina a necessidade de imprimir papéis e documentos para a assinatura física.

Tanto é que Receita Federal e o Governo estão usando-o como forma válida de acesso a dados pessoais oficiais.

Outro ponto de destaque é que ele também auxilia na redução de impressão de Notas Fiscais, já que esse documento pode ser emitido eletronicamente.

Ajuda também a reduzir a impressão de Notas Fiscais, já que este documento pode ser emitido eletronicamente. Para se ter uma ideia da extensão dos efeitos positivos dessa prática, entre 2006 e 2019, a emissão de 22 bilhões de Notas Fiscais Eletrônicas poupou 88 bilhões de folhas de papel, o que equivale a evitar a derrubada de 8,8 milhões de árvores.

Como criar líderes ambientais na empresa?

Para garantir a responsabilidade social corporativa, um passo fundamental é desenvolver líderes ambientais. O caminho para uma empresa conseguir isso é seguir certos conceitos em suas ações e na gestão de pessoas, além de, ela mesma, dar exemplo e adotar processos e comportamentos socialmente responsáveis.

Primeiro, cabe ter uma consciência sustentável e pautar suas ações em aspectos que envolvem as questões sociais e ambientais. Esse é o primeiro passo para transmitir aos gestores o conceito de liderança sustentável.

A seguir, é preciso pensar em desenvolver competências técnicas e comportamentais associadas à responsabilidade social corporativa. Isso significa prezar pelo desenvolvimento do indivíduo, direcionando-o de forma adequada de acordo com a consciência da própria empresa.

Outro ponto muito importante é repassar fortes conceitos éticos e de segurança nas ações internas. Isso ajuda a criar um ambiente de trabalho mais confiável, de colaboração mútua e respeito.

Formar líderes com um forte conceito de responsabilidade social corporativa é um passo fundamental para obter a multiplicação dessa consciência dentro do ambiente empresarial e conseguir o engajamento das equipes. Por isso, deve ser uma tarefa de base no processo de tornar a empresa ambiental e socialmente responsável.

Esperamos que tenha ficado claro que as empresas são mais que agentes econômicos, mas se tornaram fortes agentes de responsabilidade social. Compartilhe este conteúdo em suas redes sociais e repasse esse conceito adiante!

Este artigo lhe foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo:
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

Obrigado pelo seu voto!

Ele será muito importante para nossa avaliação
Usamos cookies para personalizar o conteúdo, adaptar e medir anúncios, além de oferecer uma experiência mais segura a você. Ao continuar a navegação em nosso site, você concorda com o uso dessas informações. Leia nossa Política de Cookies e saiba mais.
×
Assine nossa newsletter | Assine a newsletter e receba as últimas novidades no seu email.