Imagem do artigo

Grandes números do Imposto de Renda

Giovanna Baseotto
Escrito por Giovanna Baseotto
Nota dos leitores
para este artigo:
10

Dados divulgados pela Secretaria da Receita Federal (SRF), no relatório Grandes Números da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) mostram as profissões com maior porcentual da renda isenta do pagamento do imposto. São elas: produtor na exploração agropecuária, decorador e vitrinista, cantor e compositor e dirigente, presidente e diretor de empresa. Nessas categorias, as parcelas isentas de imposto de renda são de, respectivamente, 66,79%, 64,85%, 64,62% e 63,01%.

A princípio, os dados são referentes ao ano-calendário de 2018 (declarações entregues no ano passado, último balanço disponibilizado pela SRF). Na outra ponta, as ocupações com as menores parcelas isentas da incidência do Imposto de Renda são: as de Titular de Cartório (3,93% da renda isenta), Trabalhador de Serviços de Proteção de Segurança (5,30%), Professor na Educação Infantil (6%), Trabalhador de Instalações Siderúrgicas e de Materiais de Construção (6,18%) e Técnico da Ciência da Saúde Humana (6,49%).

Ao todo, são 135 opções de ocupações nas quais os contribuintes podem se enquadrar na hora de realizar o preenchimento e envio da Declaração do IR.

Outros dados do relatório disponibilizado pelo Fisco mostram, por exemplo, que, no ano cujos dados são mostrados, foram 30,3 milhões de declarações enviadas (ante 31,9 milhões no ano passado e cujas declarações foram enviadas este ano), totalizando cerca de R$ 3,01 trilhão em rendimentos. Desse montante, 59% (R$ 1,84 trilhão corresponderam a rendimentos sujeitos à tributação pela tabela progressiva (máximo de 27,5% de alíquota). Outros R$ 303 bilhões (10% do total) correspondem a rendimentos submetidos à tributação exclusiva na fonte. Então, os 31% restantes, R$ 957 bilhões são rendimentos isentos do pagamento do IR.

Imposto de Renda 2020

Em 2020, o prazo para a entrega das declarações, originalmente previsto para o dia 30 de abril, foi postergado para 30 de junho.

Os contribuintes que realizaram o preenchimento e o envio por meio de Certificação Digital tiveram uma série de benefícios. Como o acesso à documentação pré-preenchida e o envio diretamente pela página da Receita Federal, sem a necessidade de um programa específico para isso.

Por fim, para saber mais sobre a Certificação Digital acesse https://serasa.certificadodigital.com.br/ecpf/

Este artigo lhe foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo:
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

Obrigado pelo seu voto!

Ele será muito importante para nossa avaliação
Usamos cookies para personalizar o conteúdo, adaptar e medir anúncios, além de oferecer uma experiência mais segura a você. Ao continuar a navegação em nosso site, você concorda com o uso dessas informações. Leia nossa Política de Cookies e saiba mais.
×
Assine nossa newsletter | Assine a newsletter e receba as últimas novidades no seu email.