Imagem do artigo

O que é NFT?

Avatar
Escrito por Certificado Digital
Nota dos leitores
para este artigo:
9.6

O token não fungível, ou NFT, (do inglês non-fungible token) é uma tecnologia que permite garantir a autenticidade de um determinado item, ou seja, que foi feito pelo autor de fato. O NFT funciona como uma espécie de certificado digital e tem sido usado, principalmente, no mercado de itens digitais que podem ser colecionados – como imagens, músicas, mensagens no Twitter etc. Embora também seja possível usar com itens físicos.

Então, quando alguém compra um item com NFT, por exemplo, uma obra de arte digital ou até um tuíte, está comprando os direitos sobre esse item e pode comercializá-lo. Foi o que aconteceu em março de 2021 com a obra digital “Everydays – The First 5000 Days”, do designer gráfico norte-americano Mike Winkelmann, conhecido como Beeple, que tinha um selo NFT e foi vendida por US$ 69,3 milhões em um leilão online da Christie’s, uma das casas de leilões mais famosas do mundo.

Outro exemplo de comercialização de um item digital certificado por NFT foi o primeiro tuíte de Jack Dorsey, CEO do Twitter, datado de 2006. Em março de 2021, ele vendeu por US$ 2,9 milhões a primeira postagem que fez na rede. Já a cantora canadense Grimes, esposa de Elon Musk, teve 10 vídeos vendidos por US$ 6 milhões em um leilão realizado no final de fevereiro. As obras fazem parte da coleção “WarNymph”, que ela produziu em colaboração com o irmão.

Como funciona um token não fungível – NFT?
O token não fungível é um conjunto único e inviolável de informações criptografadas que representa um determinado item, funcionando como um certificado de autenticidade e de propriedade dele. Não é fungível porque NFTs não são intercambiáveis entre si, como acontece com moedas, que podem ser trocadas por outras sem que haja diferença – um real é sempre igual a outro um real, por exemplo. Mas, se você trocar um item único por outro, ainda que tenha o mesmo valor, o que você receber não será igual ao que deu.

As NFTs, assim como as criptomoedas, são geradas em um tipo de bancos de dados onde é impossível remover informações, elas só podem ser adicionadas. Esses bancos de dados são as blockchains, que funcionam como cadeias de blocos. Cada bloco é um fragmento de informação que é adicionado ao banco e contém um indicador para o bloco anterior, o que permite encaixá-los. Geralmente, o bloco carrega informações de transação, registros de data e hora e outros dados para confirmar a validade dele.

Esses blocos de informação são verificados e encaixados por diversos participantes da blockchain. Geralmente, eles são independentes e fazem isso de diversos lugares do mundo por meio da computação em nuvem. Para conseguir realizar as complexas operações matemáticas necessárias para isso, eles precisam ter equipamentos de alta capacidade, com hardwares especializados. Toda a natureza dessa operação e o grande poder computacional que ela exige, torna extremamente difícil realizar uma fraude. Por isso, os tokens não fungíveis não dependem de uma autoridade certificadora central para serem considerados válidos.

O token não fungível, além de carregar o arquivo digital do item e as características dele (como um descritivo, se é único, se tem cópias etc.), mostra o histórico de todas as transações de compra e venda dele. Como é impossível apagar essas informações, você sabe exatamente quem é o dono atual e o quão raro o item é. Atualmente, a maior parte dos NFTs são emitidos na rede Ethereum. Mas outras blockchains também são capazes de gerar seus próprios tipos de NFT.

Como investir em tokens não fungíveis – NFT?
Antes de pensar em comprar tokens pra vender mais adiante por um preço melhor, é preciso entender que esse mercado é composto por várias plataformas de venda. Algumas delas suportam apenas tokens nativos da blockchain em que elas foram construídas. Então, primeiro é preciso decidir em qual ou quais plataformas quer entrar. Veja três opções de plataformas de NFT bem populares em 2021:

  • OpenSea
  • Rarible
  • SuperRare

Escolhida a plataforma, para você se conectar a ela e poder comprar NFTs, é necessário instalar alguma criptocarteira que ela aceite. A cripocarteira pode ser um app ou plugin para o navegador de internet, dependendo do caso, e permite armazenar o NFT adquirido. Ela deve ser abastecida com criptomoedas para que você possa comprar o token não fungível que deseja, sendo que em algumas é possível usar o cartão de crédito nas transações.

Quais são os riscos de investir em tokens não fungíveis – NFT?

Volatilidade do mercado – embora os NFTs estejam em muita evidência e alguns estejam sendo vendidos por um valor bem alto, essa valorização pode não se manter por muito tempo. Ou seja, sempre é possível não conseguir um valor de venda que compense o investimento feito. Então, você precisa pesquisar e conhecer melhor o mercado antes de se aventurar por ele, como em qualquer investimento.

Liquidez do ativo – outro ponto que diz respeito a qualquer tipo de investimento é a liquidez dele. Ou seja, em quanto tempo é possível convertê-lo em dinheiro caso seja necessário. Com tokens não fungíveis isso é totalmente imprevisível, pois depende de alguém se interessar pelo que você deseja vender e estar disposto a pagar o preço pedido.

Segurança digital – você precisa ter muita atenção com a armazenagem dos NFTs que adquirir, pois se não forem mantidos em segurança, eles podem ser hackeados. O que, aliás, é o mesmo risco que as criptomoedas correm.

Conteúdos relacionados no site da Serasa Experian

Este artigo lhe foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo:
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

Obrigado pelo seu voto!

Ele será muito importante para nossa avaliação
Usamos cookies para personalizar o conteúdo, adaptar e medir anúncios, além de oferecer uma experiência mais segura a você. Ao continuar a navegação em nosso site, você concorda com o uso dessas informações. Leia nossa Política de Cookies e saiba mais.
×
Assine nossa newsletter | Assine a newsletter e receba as últimas novidades no seu email.