Imagem do artigo

Mudanças no IR 2021 e dicas para não cair na malha fina

Avatar
Escrito por Certificado Digital
Nota dos leitores
para este artigo:
8.7

Embora tenham sido poucas as mudanças para a declaração do Imposto de Renda 2021, conheça algumas dicas para não ter sua declaração retida na malha fina da Receita

A declaração do Imposto de Renda 2021 teve sua entrega prorrogada para 31 de maio. Porém, para evitar que sua declaração seja retida na fonte e acarrete multas e prejuízos, é fundamental prestar atenção a alguns pontos.

O primeiro cuidado é lembrar que o programa vem mantendo o mesmo padrão há vários anos e há pelo menos cinco anos a tabela é a mesma.

Uma das mudanças deste ano fica por conta de códigos lançados para contabilizar os criptoativos, que são as bitcoins (moedas virtuais). Já se tem três códigos para esse tipo de bem.

Outra importante mudança é que foi criada a restituição em contas de bancos mais “modernos”, os bancos digitais online. E, por último, a maior modificação é a tributação do auxilio emergencial em função da pandemia.

É muito importante destacar que os contribuintes divorciados que tenham filhos podem deduzir os gastos que tiveram com esses dependentes na declaração. Neste caso, os dependentes são filhos ou enteados de até 21 anos. A idade aumenta para 24 anos, caso os dependentes estejam estudando. Para cada dependente, o limite de dedução é de R$ 2.275,08. No entanto, não esqueça que o dependente não pode constar como dependente na declaração de mais de uma pessoa. Quem paga a pensão deve incluir o filho como “alimentando” e quem tem a guarda pode incluir o filho como dependente.

Para não cair na malha fina

  1. Despesas médicas sem comprovação e valores incorretos – esse é um dos principais erros cometidos pelo contribuinte. É essencial lançar os valores corretamente, pois, essas informações são comparadas com as que constam na Declaração de Serviços Médicos e de Saúde (Dimed), que é um registro de todos os serviços prestados na área. E também, não deixe de informar os valores de reembolso, caso os tenha.
  2. Não se esqueça de lançar os valores dos dependentes, mesmo que se trate de um trabalho temporário exercido por esse dependente. Neste item, atente que dependentes aposentados (pais ou avós) devem ser lançados os valores das aposentadorias.
  3. Receitas com aluguéis tanto para o inquilino quanto para o proprietário, não devem ser ignoradas.
  4. Aumento de patrimônio incompatível com os rendimentos – Essa é uma situação sempre muito observada. Alguns fatores podem levar a esse erro como rendimentos informais e doações recebidas e não declaradas,
  5. Omitir receitas ou rendimentos – Esse é um procedimento perigoso. Pessoas que tem uma segunda fonte de renda, um aposentado que ainda está ativo. Todos os rendimentos precisam ser declarados e até aqueles de valores pouco significativos.

Quais são os benefícios de declarar o IRFP com certificado digital?
Os contribuintes que têm Certificado Digital Pessoa Física (eCPF) contam com diversas vantagens. Como mencionamos acima, ele oferece a facilidade de optar pela Declaração pré-preenchida, que já traz o histórico da última versão com dados de rendimentos, deduções, bens e dívidas.

Além disso, o Certificado Digital permite preencher a declaração de maneira online, diretamente no site da Receita Federal, sem precisar baixar o sistema. Além de proporcionar agilidade e comodidade, a assinatura digital confere validade jurídica às informações e ao documento, o que garante a integridade e a autenticidade dos dados transmitidos no ambiente virtual.

Com o Certificado Digital também é possível acompanhar em tempo real a declaração, desde o processo de entrega até a restituição, com a opção de corrigir pequenos erros de digitação no preenchimento, mesmo após o envio da declaração, o que reduz as chances de retenção da declaração na base da Receita Federal.

Se você tem interesse em adquirir um e-CPF, pode contar com a Serasa Experian, que oferece Certificados Digitais com total segurança, conforto e confiabilidade. Além do e-CPF, é possível ter acesso a diversos outros tipos de certificado digital, como o e-CNPJ (pessoa jurídica), o e-Saúde, o e-Jurídico e o e-Contador, dependendo das suas necessidades.

Para mais informações, visite o site Serasa Experian Certificado Digital.

Este artigo lhe foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo:
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

Obrigado pelo seu voto!

Ele será muito importante para nossa avaliação
Usamos cookies para personalizar o conteúdo, adaptar e medir anúncios, além de oferecer uma experiência mais segura a você. Ao continuar a navegação em nosso site, você concorda com o uso dessas informações. Leia nossa Política de Cookies e saiba mais.
×
Assine nossa newsletter | Assine a newsletter e receba as últimas novidades no seu email.