Compre já seu Certificado
Imagem do artigo

Fraude em documentos: entenda como acontecem e como se proteger

Avatar
Escrito por Certificado Digital
Nota dos leitores
para este artigo:
6.7

Sem dúvida, a tecnologia oferece incontáveis benefícios para todos nós. Hoje, podemos simplificar processos essenciais para garantir o funcionamento eficiente dos negócios e garantir relevância no mercado. O problema é que as ferramentas digitais também trouxeram facilidades para ações criminosas, fazendo com que a quantidade de golpes aumentasse. Isso nos obriga a procurar entender melhor o que é fraude nesse novo mundo tecnológico.

Acessar recursos financeiros e dados de organizações nunca foi tão fácil. Basta um pequeno descuido ou desconhecimento a respeito de algumas ações para se surpreender com danos, muitas vezes, irreversíveis. Isso é especialmente alarmante quando se trata de fraude em documentos, já que é uma das maneiras mais usuais entre criminosos.

Neste post, você saberá o que é fraude em documentos e o que fazer para se proteger. Continue com a gente e confira!

O que é fraude?

Fraude é todo tipo de alteração feita com o objetivo de enganar terceiros obtendo vantagens de caráter ilícito. É uma modalidade de crime bastante antiga, mas que ganhou ainda mais fôlego agora, com todas as ferramentas digitais disponíveis pela tecnologia.

O avanço tecnológico proporcionou meios mais eficientes para a prática de ações fraudulentas, que só precisam de pequenos descuidos ou despreparo das vítimas. Normalmente, o risco mais sério que as empresas correm está atrelado ao capital financeiro, que pode resultar em danos à imagem da marca.

Os danos causados por fraudes em documentos, na maioria das vezes, são irreparáveis a ponto de se tornar impossível recuperar os valores perdidos e até mesmo a credibilidade diante de parceiros e clientes. Contudo, é um problema passível de se lidar, exigindo que se conheça mais a fundo quais são os tipos mais comuns de fraude. Depois, é importante tomar medidas para neutralizar as tentativas de golpe.

A fraude se diferencia da corrupção no seguinte aspecto: se caracteriza pelo abuso do poder para obter vantagens. É a prática de atos criminosos ou ilícitos de maneira intencional, marcada pela quebra da confiança.

Quais são os principais tipos de fraudes em documentos?

São muitas as formas de se fraudar documentos, e as táticas empregadas por fraudadores se adaptam ao longo do tempo, de acordo com a nova realidade que se apresenta. Hoje, os criminosos se valem de programas governamentais, de atualizações de aplicativos e de uma infinidade de outras oportunidades. Confira, a seguir, os principais tipos de fraude.

Boletos falsos

Há diversas formas de aplicar esse golpe, em que o documento falso tem as mesmas características do verdadeiro. Acontece sempre que a vítima efetua uma compra por meio de uma loja virtual e escolhe o boleto para aproveitar um desconto. O documento chega por e-mail, tendo a loja como remetente. Depois de fazer o pagamento, o consumidor nunca recebe o produto adquirido, uma vez que se tratava de um site falso.

É possível, ainda, adulterar o boleto para que ele se pareça com o que foi emitido para o consumidor. Mas, na realidade, o pagamento feito entra na conta de outro titular. Assim, o documento fraudado costuma ser enviado ao e-mail da vítima, que acaba pagando a conta movida por apelos sobre multa por atraso, por exemplo.

Existem casos, ainda, em que criminosos interceptam a correspondência da vítima para trocar os boletos verdadeiros por outros falsificados. Assim, os boletos adulterados parecem autênticos, mas, quando a pessoa faz o pagamento, está transferindo dinheiro para a conta de golpistas, deixando a dívida original em aberto.

Empréstimos solicitados com documentos falsos

Entre os mais populares tipos de fraude está a financeira, que ocorre quando um golpista usa o CPF da vítima e solicita empréstimos. Então, no momento de preencher o cadastro, ele usa os dados pessoais e comprova a identidade da vítima apresentando comprovante de residência, por exemplo.

Com isso, o fraudador deixa a vítima endividada. Esta, geralmente, só nota que houve uma fraude quando recebe uma notificação comunicando que seu nome está negativado. E isso acontece sempre que a pessoa precisa de crédito — que, naturalmente, é negado diante da situação apresentada.

Abertura de empresas

Muitas empresas são abertas por criminosos que se passam pelas vítimas, conhecidas por “laranjas”. Dessa forma, os golpistas aplicam fraudes ainda mais robustas, como financiamento em bancos, solicitação de empréstimos, entre outras, gerando prejuízos em cascata na vida das pessoas.

Roubo de dados em sites falsos

Golpistas criam sites de lojas conhecidas, praticamente idênticos aos originais. A partir disso, conseguem os dados pessoais e financeiros das vítimas. Muitas vezes, isso é feito por meio do uso de um domínio parecido com o da loja.

Dessa forma, os criminosos apenas adicionam outra terminação ao endereço eletrônico ou trocam alguma letra, fazendo com que o site falso passe despercebido a olhos menos atentos. É por isso que manter o hábito de conferir a URL — endereço eletrônico — do site é fundamental. Assim, você corre muito menos riscos de cair em uma cilada.

Como acontece a fraude documental?

Para realizar a fraude de documentos, os golpistas usam táticas de persuasão para convencimento de suas vítimas. Assim, as pessoas entregam mais facilmente o que eles querem, como dados pessoais, senhas, objetos etc. Quando a fraude é digital, grande parte dos golpes bem-sucedidos são facilitados direta ou indiretamente pelas próprias vítimas.

Todo fraudador usa diversos meios para excluir ou incluir informações de documentos. Isso facilita seu acesso a recursos que enganam terceiros. Assim, ele pode se passar por outras pessoas e movimentar dinheiro e negócios que não são seus. Com documentos alterados essas possibilidades se ampliam enormemente.

Hoje, com a rápida digitalização, fraudadores não precisam mais imprimir páginas para adulterar carimbos e selos com o objetivo de confrontar sua autenticidade. Bastam alguns cliques e a esperteza própria de golpistas para alterar qualquer tipo de documento, sem grandes desafios.

Portanto, é sempre bom ter em mente que não é preciso ter de lidar com tantas fraudes. É, sim, necessário encontrar as melhores formas de proteger-se contra elas.

Como se proteger de fraudes em documentos?

Diante dos diversos perigos apontados anteriormente, saber o que é fraude em documentos e procurar evitá-la é o melhor caminho para resguardar seus dados e a reputação da sua empresa. Confira algumas medidas a serem adotadas em sua rotina.

Cuidado com e-mails falsos

Geralmente, eles apresentam promoções imperdíveis, com descontos mirabolantes e prêmios tentadores. São a isca perfeita para desavisados.

Proteja seus documentos

Guarde muito bem os seus documentos em locais seguros. Quem perde ou tem seus documentos roubados tem muito mais chance de se tornar uma vítima de fraudes. Outra forma de se proteger é não assinando abaixo-assinados nem fornecendo dados pessoais em sorteios e promoções. Evite, ainda, manter cartões de crédito fora de sua vista em restaurantes, lojas e outros estabelecimentos.

Verifique a validação

Usar a validação da identidade é uma maneira mais segura de se certificar da sua autenticidade. Documentos públicos são elaborados por meio de combinações padronizadas com números e elementos gráficos. Por isso, muitas organizações já se valem desse modelo para criar serviços pela web com o intuito de validar os papéis.

Uma alternativa é autenticar a chave de segurança de documentos que são emitidos online, como certidões digitais. Essas chaves têm códigos de verificação que exigem conferência no site do emissor.

Use assinatura eletrônica

Assinaturas eletrônicas usam processos de autenticação para garantir a veracidade dos documentos online. Um bom exemplo são as senhas de acesso ambiente, além do uso de tokens para legitimar as operações. O envio de SMS com o código de acesso exclusivo também é um meio seguro.

Geralmente, recursos criptográficos são usados para impedir adulterações em documentos. A validade jurídica das assinaturas eletrônicas pode ser usada em inúmeras formas de negociação. Vejamos algumas:

  • contratos de aluguel e seguros;
  • assinatura de documentos para vendas entre empresas e prestação de serviços;
  • operações bancárias; entre outras.

Conforme é possível perceber, tudo o que se cria para facilitar o dia a dia dos negócios e da vida como um todo também tem seu lado obscuro. Em relação ao tema deste post, é fundamental sabermos o que é fraude em documentos e como tomar as melhores medidas para evitar aborrecimentos, muitas vezes, incontornáveis.

Quer saber mais detalhes sobre o assunto? Saiba por que o diploma digital é prático e dificulta fraudes!

Este artigo lhe foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo:
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

Obrigado pelo seu voto!

Ele será muito importante para nossa avaliação
Usamos cookies para personalizar o conteúdo, adaptar e medir anúncios, além de oferecer uma experiência mais segura a você. Ao continuar a navegação em nosso site, você concorda com o uso dessas informações. Leia nossa Política de Cookies e saiba mais.
Assine nossa newsletter | Assine a newsletter e receba as últimas novidades no seu email.