Serasa Certificado Digital - Logo
Compre já seu Certificado
Imagem do artigo

Como abrir uma empresa: passo a passo para você montar ou legalizar o seu negócio

Avatar
Escrito por Certificado Digital
Nota dos leitores
para este artigo:
9.3

Saber como abrir uma empresa é fundamental para começar um negócio da maneira certa. Existem especificações, tipo e modelos de negócio que variam de acordo com a área de atuação e o porte do negócio. Assim, de acordo com cada uma, as obrigações fiscais e legais também tendem a variar.

Por mais que existam diferentes modelos, está cada vez mais descomplicado conquistar o sonho do negócio próprio. Para ficar ainda mais fácil, preparamos este artigo com um passo a passo para você montar ou legalizar o seu negócio. Não deixe de conferir abaixo!

1. Saiba qual negócio abrir

Existem muitos modelos e nichos de empresas que podem gerar oportunidades de empreendedorismo para os donos. Logo, é preciso saber qual negócio abrir. Um passo importante é definir se será um negócio online ou uma empresa física. É preciso considerar as especificações de cada modelo para entender qual é o mais viável.

Quando falamos em saber qual negócio abrir, é preciso considerar fatores que não são impedimentos, mas devem ser analisados cuidadosamente. Alguns desses fatores, são:

  • custos físicos;
  • localização;
  • disponibilidade para atender funcionários e fornecedores;
  • segurança (online e física);
  • limitações geográficas;
  • custo benefício;
  • divulgação;
  • mix de produtos.

É preciso, também, definir o modelo de negócio da empresa. São muitas as opções que podem atender às diferentes necessidades dos empreendedores. Alguns exemplos de modelos de negócios, são:

  • franquias;
  • assinatura;
  • freemium;
  • marketplace;
  • e-commerce;
2. Reúna informações e faça um planejamento

É preciso levantar todas as informações possíveis sobre o universo do negócio. E, não existe maneira mais eficiente de levantar informações do que com um plano de negócios. Isso, porque esse é um documento que responderá as principais perguntas que envolvem a organização de uma empresa.

Com um bom plano de negócios, o empreendedor pode fazer projeções, baseadas em pesquisas, sobre os consumidores, fornecedores, concorrentes, estratégias do negócio e muito mais. Veja algumas informações relevantes sobre o mercado que ajudarão a planejar a abertura de uma empresa.

  • Análise de mercado

Esse é uma etapa para entender como está o mercado em que você passará a atuar, se existe uma demanda, se o mercado já está saturado e quais as melhores alternativas para suprir uma demanda dos consumidores de maneira que exista um diferencial competitivo para conquistar os consumidores. Na análise mercadológica, será preciso entender os consumidores, concorrentes e fornecedores.

  • Análise da concorrência

É fundamental conhecer e entender as ações dos concorrentes para ter insights valiosos para a empresa. Com isso, é possível entender os pontos fortes e fracos dos concorrentes para criar soluções mais eficientes e evitar os erros que já foram cometidos por eles.

  • Análise de fornecedores

Conhecer quem serão as empresas que vão fornecer produtos ou soluções necessárias para o andamento do seu negócio é muito importante. Afinal, os fornecedores vão fornecer parte da matéria-prima ou alguma solução necessária para o funcionamento do seu negócio. Portanto, é preciso garantir que eles darão conta de suprir as demandas da sua empresa com qualidade, pontualidade, eficiência e preços competitivos.

  • Análise dos consumidores

A análise dos consumidores ajuda o empreendedor a entender o comportamento dos clientes em relação ao negócio que será aberto. Com uma boa análise, é possível compreender se realmente existe uma demanda, se essa demanda já não está saturada e quais as alternativas para ofertar um produto ou serviço que faça com que os clientes consumam da marca.

  • Plano de marketing

O plano de marketing direcionará os esforços que devem ser feitos para que a entrega dos produtos aos clientes sejam possíveis. Assim, é considerada as especificações gerais dos produtos, as estratégias de marketing e de divulgação da marca como um todo.

  • Plano operacional

Esse momento é descrito o funcionamento do negócio. No plano operacional ficam esclarecidos todos os processos necessários para que o negócio saia do papel e começa a funcionar. Somente assim, será possível tornar o empreendimento viável.

  • Plano financeiro

Outro momento fundamental para o bom desenvolvimento do negócio é o plano operacional. Com ele, toda a parte financeira é descrita, como o investimento inicial, despesas fixas e variáveis, capital de giro e muito mais.

3. Escolha o tipo de empresa

O tipo de empresa, diz respeito à natureza jurídica na qual ela vai se enquadrar. É importante definir o tipo de empresa, para que as obrigações legais e jurídicas sejam previstas e devidamente cumpridas para garantir a regularização e bom funcionamento do negócio. Confira algumas das principais tipos de empresa!

  • Empresário individual (EI)

Esse é um modelo de empresa onde existe apenas um dono e necessita de um capital social mínimo de mil reais. Nesse modelo não é permitido sociedade e o patrimônio pessoal e empresarial são misturados.

  • Empresa individual de responsabilidade limitada (EIRELI)

Esse tipo demanda por um capital social mínimo equivalente a 100 salários mínimos, o patrimônio pessoa e empresarial são separados, e a empresa é formada apenas pelo titular do patrimônio.

  • Sociedade empresarial limitada (LTDA)

É uma empresa formada por um mínimo de dois sócios organizados para vender produtos ou oferecer um serviço, com os bens pessoais e empresariais separados.

  • Sociedade simples

Formada por dois ou mais profissionais que se juntam para prestar um serviço que estão relacionados às suas áreas de atuação, como as associações de médicos e advogados.

É preciso, também, entender que existe a diferenciação do tipo de empresa, de acordo com o porte de cada negócio. Os principais tipos de empresa por porte, são:

  • Micro Empreendedor Individual (MEI);
  • Microempresa (ME);
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP).

De acordo com o negócio, como o porte e a atividade do negócio, as diferentes modalidades de apuração e cobrança de impostos podem variar. Assim, influenciará na categoria enquadrada, como o Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Resumido.

4. Separe os documentos necessários para abrir a empresa

Como existem muitas variáveis de tributação e documentação, de acordo com o tipo de atividade e o porte da empresa, os documentos necessários para abrir uma empresa também variam. Mas, existem alguns documentos que são mais comuns e envolvem todas as modalidades apresentadas. Alguns desses, são:

  • RG;
  • CPF;
  • Certidão de casamento;
  • Comprovante de residência;
  • Declaração de Imposto de Renda;
  • Comprovante o endereço comercial;
  • Cópia do IPTU;
  • Requerimento Padrão;
  • Contrato Social;
  • e-CNPJ (que é um Certificado Digital), para empresas com mais de dois funcionários.
5 – Providencie um certificado digital

Fugir de burocracias é um dos principais desafios de quem quer abrir uma empresa. E mais! Isso não vale só para a hora de registrar um CPNJ, propriamente dita. Vale para o dia a dia do negócio, que é permeado por regras e processos. Por isso, aqui vai uma dica de ouro: providencie um certificado digital desde o dia 1 da abertura da sua empresa, que pode ser emitido via videoconferência caso seja na modalidade A1.

O certificado digital garante a segurança das informações relativas ao seu negócio no ambiente virtual e ainda facilita a vida do empreendedor.

Aliás, se sua empresa tiver mais de dois funcionários e se enquadrar no Simples Nacional, o e-CNPJ é obrigatório, viu?

Veja, abaixo, alguns dos benefícios que o e-CNPJ oferece:

  • Facilita o relacionamento com a Receita Federal;
  • Permite assinar digitalmente documentos com validade jurídica;
  • Suporta emissão de notas fiscais eletrônicas;
  • Realiza compromissos fiscais com o Governo como SPED, Siscomex, e-CAC e outros;
  • Cadastro PIS de funcionários;
  • Acesso ao E-Social;
  • Segurança Privada ou Setor Público.

Existem muitos fatores envolvidos para saber como abrir uma empresa e conhecê-los é o primeiro passo para conquistar bons resultados. Portanto, é preciso decidir se será um negócio online ou físico, reunir todas as informações necessárias sobre o negócio para realizar um planejamento. Assim, fica muito mais fácil fazer um bom planejamento, escolher o tipo de empresa e começar a preparar os documentos necessários para a abertura e formalização do negócio.

No nosso blog, você encontrará mais conteúdos para ajudar empreendedores. Para entender mais sobre o assunto, basta acessar aqui.

Este artigo lhe foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo:
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

Obrigado pelo seu voto!

Ele será muito importante para nossa avaliação
Usamos cookies para personalizar o conteúdo, adaptar e medir anúncios, além de oferecer uma experiência mais segura a você. Ao continuar a navegação em nosso site, você concorda com o uso dessas informações. Leia nossa Política de Cookies e saiba mais.
×
Assine nossa newsletter | Assine a newsletter e receba as últimas novidades no seu email.